Franz Brentano e a renovação como retomada do caráter científico da filosofia

Alceu Cavalheiri

Resumo


O tema desta pesquisa é a renovação (Erneuerung), entendido como um processo ativo, voluntário e racional, de ordem individual e coletiva, que parte do desejo de retomar os princípios elementares da atividade humana para criar novos hábitos de modo consciente e racional. As análises histórico-filosóficas de Franz Brentano (1838-1917) fazem notar que o tempo compreendido entre os fins do século XIX e início do XX é marcado pela falta de otimismo filosófico. No entanto, veremos que ele confia no início de um novo período de florescimento do pensar filosófico, próprio de uma reforma radical da filosofia. As principais razões que geraram a desconfiança geral e falta de otimismo na filosofia como ciência se limitam na necessidade de unidade entre as teorias e na inacessibilidade de seus fins. Apesar disso, a imperfeição da filosofia não justifica a afirmação de que suas investigações não merecem o nome de esforço científico. Para Brentano, a filosofia ainda não é uma ciência madura, capaz de trazer resultados práticos para a vida, pois ficaram ao seu encargo as investigações sobre a essência interna dos acontecimentos que a ciência natural deixou de fora de seus domínios. A filosofia não encontrou ainda seu método adequado e nem sua praticidade para a vida. As análises de Brentano indicarão a necessidade de uma renovação na autenticidade científica, visando uma retomada do ideal elementar da ciência de modo consciente e racional. Para tal fim, a abordagem dos fatos exige de Brentano o uso do método histórico-filosófico para realizar alguns recortes e análises da realidade que, na pesquisa, estarão limitados aos eventos ocorridos com a humanidade nos fins do século XIX e início do XX. Os recortes e análises permitirão expor o problema e a necessidade de uma possível renovação das atitudes humanas no campo científico-filosófico.

Palavras-chave


Renovação. Otimismo. Autenticidade científica.

Texto completo:

PDF


 

ISSN 2179-9180