Inulin addition on flavored homemade bread: physico-chemical composition and sensory acceptance among schoolchildren

Adição de inulina em pão caseiro saborizado: composição físico-química e aceitação sensorial entre escolares

Jaqueline Hack, Michele Dal Santos, Elisvânia Freitas dos Santos, Fabiane La Flor Ziegler Sanches, Maria Raquel Manhani, Daiana Novello

Resumo


The study assessed the sensory acceptability of homemade bread flavored with pineapple rind tea added with inulin well as tried to determine the physico-chemical composition of the traditional formulation and also verified the formulation that contains the highest inulin level and sensory acceptance similar to the standard. It was used the following five bread formulations: standard (F1) and others added 20% (F2), 25% (F3), 30% (F4) and 35% (F5) inulin. The participants of the sensory analysis were 50 untrained tasters, from both genders, between 7 and 10 years. In the physico-chemical analysis, it was determined the moisture content, ash, protein, fat, carbohydrates, crude fiber and calories. Sensorially, the sample F5 had lower grades than others in the appearance tribute and lower grades than the standard sample for the flavor attribute (p<0.05). Therefore, the sample with 30% inulin was regarded as the product with a higher content of the ingredient and with sensory acceptance like the standard. In the physico-chemical composition, the sample with 30% inulin showed lower content of moisture, proteins and calories and higher contents of carbohydrates and crude fiber than the standard. Thus, the development of the products proved that an addition level up to 30% inulin in sliced loaves was better accepted, obtaining a sensory acceptance similar to the standard product, showing good marketing expectations.

Resumo

Objetivou-se verificar a aceitabilidade sensorial de pão caseiro saborizado com chá da casca de abacaxi com adição de inulina, bem como determinar a composição físico-química da formulação tradicional e daquela contendo maior nível de inulina e com aceitação sensorial semelhante a padrão. Utilizaram-se cinco formulações de pães sendo: padrão (F1) e as demais adicionadas de 20% (F2), 25% (F3), 30% (F4) e 35% (F5) de inulina. Participaram da análise sensorial 50 provadores não treinados, de ambos os gêneros, com idade entre 7 e 10 anos. Nas análises físico-químicas foram determinados o teor de umidade, cinzas, proteínas, lipídios, carboidratos, fibra bruta e valor calórico. Sensorialmente, a amostra F5 apresentou menores notas que as demais no atributo aparência e menor nota que a amostra padrão para o atributo sabor (p menor 0,05). Portanto, a amostra com 30% de inulina foi considerada como o produto com maior teor do ingrediente e aceitação sensorial semelhante a padrão. Na composição físico-química, a amostra com 30% de inulina apresentou menores teores de umidade, proteínas e calorias e maiores de carboidratos e fibra bruta (p<0,05) que a padrão. Sendo assim, a elaboração dos produtos permitiu comprovar que um nível de adição de até 30% de insulina em pão de forma foi melhor aceito, obtendo-se aceitação sensorial semelhante ao produto padrão e com boas expectativas de comercialização.


Palavras-chave


cereal; prebiotics; fibers

Texto completo:

PDF


AMBIÊNCIA

Alameda Élio Antonio Dalla Vechia, n. 838,
Bairro Vila Carli – CEDETEG
85040-167  Guarapuava-Paraná-Brasil
ISSN 1808-0251 (Print) - Ambiência ISSN 2175-9405 (Online)

        Logotipo do Crossref               

Periódicos Qualis - Plataforma Sucupira

Qualis B2 - Ensino

Qualis B3 - Interdisciplinar

Qualis B3 - Planejamento Urbano e Regional / Demografia

Qualis B2 - GEOGRAFIA

InfoBase Index - IBI Factor 2016 = 2,5


Large Visitor Globe     

                        Copyright © 2005-2019 Editora Unicentro
Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.