Frutos de framboeseira conservados em diferentes temperaturas e períodos de armazenamento

Tânia Regina Pelizza, Janaína Muniz, Mayra Juline Gonçalves, Ana Paula Fernandes de Lima, Leo Rufato

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar as características físicas e químicas de frutos de framboeseira cv. Batum conservados em diferentes temperaturas e períodos de armazenamento. O delineamento experimental foi o inteiramente casualizado com quatro repetições e 20 frutos por parcela, em um esquema fatorial 2 x 5, com temperaturas de 2 ºC e 25 ºC ± 2 ºC e períodos de armazenamento de 0, 3, 6, 9 e 12 dias. As variáveis analisadas foram: perda de massa, sólidos solúveis, acidez titulável, relação sólidos solúveis/acidez titulável, pH e vitamina C. Os resultados foram submetidos à análise de variância e expressos através de regressão polinomial, quando significativos. Houve redução na massa das frutas em ambas as temperaturas e períodos de armazenamento. Frutos armazenados a 25 °C perderam qualidade com o aumento do período de armazenamento. Houve redução nos teores de sólidos solúveis em ambas as temperaturas. A acidez titulável diminuiu ao longo do período de armazenamento em ambas as temperaturas. Para a relação sólidos solúveis e acidez titulável verificou-se comportamento quadrático e valor de mínima, de 0,29 % e 0,34 % para a temperatura de 2 °C e 25 °C, respectivamente, obtidos no 8° dia de armazenamento. O pH da polpa manteve-se constante durante o período de armazenamento a 2 ºC, porém a 25 °C o pH aumentou, enquanto a acidez titulável diminuiu. Verificou-se neste trabalho que framboesas da cv. Batum são consideradas de baixa fonte de vitamina C. Recomenda-se para a manutenção da qualidade de frutas de framboeseira cv. Batum a sua conservação em ambiente refrigerado a temperatura de 2 ºC, podendo ser armazenadas por até 12 dias.


Palavras-chave


Rubus idaeus; Batum; pequenas frutas; pós-colheita.

Texto completo:

PDF

Referências


ANCOS, B. de; GONZALES, E.; CANO, M. Z. Differentiation of raspberry varieties according to anthocyanin composition. Zeitschrift für Lebensmittel-Untersuchung und Forschung, v. 208, n. 1, p. 33-38, 1999. DOI: 10.1007/s002170050371

ANDRADE, R. S. G.; DINIZ, M. C. T.; NEVES, E. A.; NÓBREGA, J. A. Determinação e distribuição de ácido ascórbico em três frutos tropicais. Eclética Química, São Paulo, v. 27, n. especial, 2002. DOI: 10.1590/S0100-46702002000200032

ANTUNES, L. C.; DUARTE FILHO, J.; SOUZA, C. M. Conservação pós-colheita de frutos de amoreira-preta. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 38, n. 3, p. 413-419, 2003.

BRACKMANN, A.; WEBER, A.; GIEHL, R. F.; EISERMANN, A. C.; SAUTTER, C. K.; GONÇALVES, E. D.; ANTUNES, L. E. C. Armazenamento de mirtilo ‘Bluegem’ em atmosfera controlada e refrigerada com absorção de etileno. Revista Ceres, Viçosa, v. 57, n. 1, p. 06-11, 2010. DOI: 10.1590/S0034-737X2010000100002.

CAMINITI, A.; PAGOT, E. Técnicas de produção de framboesa e mirtilo. In: RUFATO, A. de R.; ANTUNES, L. E. C. Produção de Framboesa. Pelotas: Embrapa Clima Temperado, 2016.

CARDOSO, C. O.; ULLMANN, M. N.; EBERHARDT, E. L. Balanço hídrico agroclimático para Lages, SC. Revista de Ciências Agroveterinárias, Lages, v. 2, n. 2, p. 118-130, 2003.

CHITARRA, M. I. F.; CHITARRA, A. B. Pós-colheita de frutos e hortaliças: fisiologia e manuseio. Lavras: UFLA, 2005.

CIA, P.; BRON, I. U.; VALENTINI, S. R de T.; PIO, R.; CHAGAS, E. A. Atmosfera modificada e refrigeração para conservação pós-colheita da amora-preta. Bioscience Journal, Uberlândia, v. 23, p. 11-16, 2007.

EMBRAPA. Centro Nacional de Pesquisa de Solos. Sistema brasileiro de classificação de solos. Rio de Janeiro: EMBRAPA-SPI, 2006.

FAGUNDES, P. R. S. Mercado e Comercialização de Amora, Mirtilo e Framboesa. Instituto de Economia Agrícola, 2007. Disponível em: http://www.iea.sp.gov.br/out/LerTexto.php?codTexto=9134. Acesso em: 23/05/2017.

GUIMARÃES, I. C. Tecnologias para conservação e processamento de framboesa (Rubus idaeus). 159 f. Dissertação (Mestrado em Ciência dos Alimentos). Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2012.

INSTITUT INTERNATIONAL DU FROID. Recommandations pour la préparation et la distribuition des aliments congelées, Paris, 1996.

KRETZSCHMAR, A. A.; RUFATO, L.; PELIZZA, T. R.; RIBEIRO, R. S. A cultura da framboeseira. In: KRETZSCHMAR, A. A.; RUFATO, L.; PELIZZA, T. R. Pequenas Frutas. Florianópolis: UDESC, 2013.

LIMA, C. S. M.; SEVERO, J.; ANDRADE, S. B de.; AFFONSO, L. B.; ROMBALDI, C. V.. Qualidade pós-colheita de physalis sob temperatura ambiente e refrigeração. Revista Ceres, Viçosa, v. 60, n. 3, p. 311-317, 2013. DOI: 10.1590/S0034-737X2013000300002

MACHADO A.; CONCEIÇÃO, A. R. Programa estatístico WinStat – Sistema de Análise Estatística para Windows, versão 2.0. Pelotas: UFPel, p. 1-5, 2002.

MANICA, I. Fruticultura em Áreas Urbanas: Arborização com plantas frutíferas, o pomar doméstico, fruticultura comercial. Porto Alegre: Cinco Continentes, 1997.

MORAES, I. V. M. Morango processado minimamente e conservado sob refrigeração e atmosfera controlada. 2005. 98 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Agrícola) - Faculdade de Engenharia Agrícola, Universidade Estadual de Campinas, Campinas. 2005.

MOURA, P. H. A.; CAMPAGNOLO, M. A.; PIO, R.; CURI, P. N.; ASSIS, C. N.; SILVA, T. C. Fenologia de cultivares de framboeseiras em regiões subtropicais no Brasil. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 47, n. 12, p.1714-1721, 2012. DOI: 10.1590/S0100-204X2012001200006

PACHECO, A. C. S. Conservação dos frutos de duas cultivares de framboesa (Sevillana e Maravilla) em fresco e em doce. 2012. 188 f. Dissertação (Mestrado em Tecnologia de Alimentos). Universidade de Algave, Faro, 2012.

PAGOT, E. Cultivo de pequenas frutas: amora-preta, framboesa, mirtilo. Porto Alegre: EMATER/RS-ASCAR, 2006.

PERKINS-VEAZIE, P.; CLARK, J. R. Cultivar and maturity affect postharvest quality of fruit from erect blackberries. HortScience, Alexandria, v. 31, n. 2, p. 258-261, 1996.

RASEIRA, M. C. B.; GONÇALVES, E. D.; TREVISAN, R.; ANTUNES, L. E. C. Aspectos técnicos da cultura da framboeseira. Pelotas: Embrapa Clima Temperado (Documentos 120), 2004. .

SAJI, F. R. Q. Conservação pós-colheita de framboesa ‘Autum Bliss’ com uso de radiação gama. 2013. 51 f. Dissertação (Mestrado em Fisiologia e Bioquímica de Plantas) Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2013.

SILVA, D. F.; VILLA, F.; BARP, F. K.; ROTILI, M. C. C.; STUMM, D. R. Conservação pós-colheita de fisalis e desempenho produtivo em condições edafoclimáticas de Minas Gerais. Revista Ceres, Viçosa, v. 60, p. 826-832, 2013. DOI: 10.1590/S0034-737X2013000600011

SJULIN, T. M.; ROBBINS, J. A. Effects of maturity, harvest date and storage time on postharvest quality of red raspberry fruit. Journal of the American Society for Horticultural Science, v. 112, n. 3, p. 481-487, 1987.

SMIRNOFF, N. The function and metabolism of ascorbic acid in plants. Annales Botanici, Helsinki, v. 78, p. 661–669, 1996.

SOUZA, M. B.; CURADO, T.; VASCONCELLOS, F. N.; TRIGO, M. T. Framboesa: qualidade pós colheita. Folha de Divulgação. AGRO 556, n. 6. 32 p. 2007. Disponível em: http://www.iniav.pt/fotos/gca/6_framboesa_qualidade_pos_colheita_1369136880.pdf . Acesso em: 24/05/2017.

STROHECKER, R. L.; HENNING, H. M. Análises de Vitaminas: Métodos comprovados. Madrid: Paz Montalvo, 1967.

TEZOTTO, J. V. Métodos de conservação de framboesa in natura. 2012. 103 f. Dissertação (Mestrado em Ciências) - Universidade de São Paulo, Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, Piracicaba.

WIKIPÉDIA. Clima e Solo de Lages, SC. Disponível em: https://pt.wikipedia.org/wiki/Lages Acesso em: 20/10/2016.




AMBIÊNCIA

Alameda Élio Antonio Dalla Vechia, n. 838,
Bairro Vila Carli – CEDETEG
85040-167  Guarapuava-Paraná-Brasil
ISSN 1808-0251 (Print) - Ambiência ISSN 2175-9405 (Online)

        Logotipo do Crossref               

Periódicos Qualis - Plataforma Sucupira

Qualis B2 - Ensino

Qualis B3 - Interdisciplinar

Qualis B3 - Planejamento Urbano e Regional / Demografia

Qualis B2 - GEOGRAFIA

InfoBase Index - IBI Factor 2016 = 2,5


Large Visitor Globe     

                        Copyright © 2005-2018 Editora Unicentro
Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.