Mapeamento do conflito de uso e ocupação do solo nas áreas de preservação permanente da bacia hidrográfica do Rio Passo da Pedra no município de Pato Branco – PR

Luiza Dall'Bosco Tonial, André Peres Galera, Roberta Giovana Lisboa Chrispim, Priscila da Silva Victorino, Danielli Batistella

Resumo


O presente artigo ressalta a importância de geotecnologias para a caracterização do território, voltada ao mapeamento temático de uso e ocupação da bacia hidrográfica do Rio Passo da Pedra no município de Pato Branco – PR, com ênfase nos conflitos de cobertura do solo nas Áreas de Preservação Permanente (APPs). O estudo se deu a partir de uma carta topográfica na escala 1:25.000, de 2006, fornecida pela Diretoria de Serviço Geográfico (DSG) e de imagens orbitais do satélite Landsat 5, de 1985, e do Landsat 8, de 2005 e 2017, disponibilizadas pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). O processamento digital das imagens, a delimitação e vetorização da bacia hidrográfica, juntamente com a demarcação das APPs, conforme a Lei Federal 12.651 de 2012, foram realizadas utilizando o software QGIS 2.14. Através da interpretação das imagens orbitais, efetuou-se a classificação manual dos tipos de uso do solo, a partir das diferentes assinaturas espectrais de cada alvo, onde definiram-se cinco classes: mata, agricultura, edificação, área urbana e pastagem. Com o cálculo das áreas de cada categoria, possibilitou-se uma análise temporal e detalhada da disposição do espaço geográfico e da interferência antrópica nas áreas de APPs, a partir das comparações dos dados atuais, de 2017, com as informações das imagens de 2005 e de 1985. Ao fim, constatou-se que as áreas de conflito de uso do solo vêm diminuindo ao longo dos anos, contudo, ainda totalizam 159,894 ha, ou seja, mais da metade das APPs e necessitam de uma intensa ação de reflorestamento.

Palavras-chave


geotecnologias; imagens orbitais; geoprocessamento; análise temporal; interferência antrópica.

Texto completo:

PDF

Referências


BARRELLA, Walter; CANABARRO, Luciana; TOLEDO, Mércia Tancredo. Peixes do Rio Piragibu-Mirim em Sorocaba/SP. Sorocaba, Revista Eletrônica de Biologia, 2008, v. 1, n. 3, p. 31-49. Disponível em: . Acesso em: 04 mai. 2017.

BITTENCOURT, L.F.F.; BATISTA G.T.; CATELANI, C.S. Sensoriamento remoto aplicado ao estudo de ocupação de solo de mata ciliar do rio Paraíba do Sul no município de Caçapava. In: Anais do I Seminário de Sensoriamento Remoto e Geoprocessamento do Vale do Paraíba – GEOVAP; 2006; Taubaté, Brasil. UNITAU; 2006. p. 89-99.

BRASIL. Lei nº 4.771, de 15 de setembro de 1965. Institui o novo Código Florestal. Brasília, 1965. Disponível em: . Acesso em: 09 out. 2017.

BRASIL. Lei nº 7.803, de 18 de julho de 1989. Altera a redação da Lei nº 4.771, de 15 de setembro de 1965, e revoga as Leis nºs 6.535, de 15 de junho de 1978, e 7.511, de 7 de julho de 1986. Brasília, 1989. Disponível em: . Acesso em: 09 out. 2017.

BRASIL. Lei nº 12.651, de 25 de maio de 2012. Dispõe sobre a proteção da vegetação nativa; altera as Leis nos 6.938, de 31 de agosto de 1981, 9.393, de 19 de dezembro de 1996, e 11.428, de 22 de dezembro de 2006; revoga as Leis nos 4.771, de 15 de setembro de 1965, e 7.754, de 14 de abril de 1989, e a Medida Provisória no 2.166-67, de 24 de agosto de 2001; e dá outras providências. Brasília, 2012. Disponível em: . Acesso em: 04 mai. 2017.

BRASIL. Resolução CONAMA nº 303, de 20 de março de 2002. Dispõe sobre parâmetros, definições e limites de Áreas de Preservação Permanente. Publicada no D.O.U, de 13 de maio de 2002. Disponível em: . Acesso em: 09 out. 2017.

BREN, L.J. Riparian zone, stream, and floodplain issues: a review. Journal of Hydrology 150. 1993. p. 277-299.

CÂMARA, Gilberto; DAVIS, Clodoveu. Introdução. In: CÂMARA, G.; DAVIS, C. e MONTEIRO, A. M. V. Introdução à Ciência da Geoinformação. São José dos Campos: INPE, 2003. p.1-5. Disponível em: . Acesso em: 23 abr. 2017.

CASTRO, L. I. S.; CAMPOS, S.; ZIMBACK, C. R. L.; BARROS, Z. X.; BARROS, B. S. X. SIG aplicado no conflitos de uso da terra em Áreas de Preservação Permanente. In: Anais XIV Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto, Natal, Brasil, 25 a 30 de abril de 2009, INPE, p. 3651-3656.

GARCIA, Y. M.; CAMPOS, S.; SPADOTTO, A. J.; CAMPOS, M.; SILVEIRA, G. R. P. Caracterização de Conflitos de Uso do Solo em APPs na Bacia Hidrográfica do Córrego Barra Seca (Pederneiras/SP). Botucatu, Revista Energia na Agricultura, 2015, v. 30, n. 1, p. 68-73. Disponível em: . Acesso em: 10 ago. 2017.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA – IBGE. Cidades: Paraná – Pato Branco. Disponível em: . Acesso em: 5 out. 2017.

KISCHENER, M. A.; PERONDI, M. A.; BATISTELA, E. M.; MONTEIRO, M. A.; BORGES, R. T. História da agricultura no sudoeste do Paraná: percepções e reflexões a respeito da mercantilização e da modernização. UNIOESTE, Gestão e Desenvolvimento em Revista, 2015, v. 1, n. 2,

p. 85-100. Disponível em:

view/13190>. Acesso em: 5 out. 2017.

LONGLEY, P. A.; GOODCHILD, M. F.; MAGUIRE, D. J.; RHIND, D. W. Sistemas e ciência da informação geográfica. Tradução: André Schneider. 3 ed. Porto Alegre: Bookman, 2013. 540 p.

PASQUALI, Luiz; BRAGATTO, Rosane Dalpiva; TOMAZONI, Julio Caetano. Estudo de impacto ambiental da bacia do Rio Passo da Pedra: conflito do uso atual do solo x área de preservação permanente (APP). In: Anais XV Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto – SBSR, Curitiba, PR, Brasil, 30 de abril a 05 de maio de 2011, INPE, p.1319-1326.

QGIS. QGIS: A liderança do SIG de código aberto. Disponível em: . Acesso em: 16 mai. 2017.

SANTOS, Angélica Borges do; PETRONZIO, Juliana Abreu Crosara. Mapeamento de uso e ocupação do solo do município de Uberlândia-MG utilizando técnicas de Geoprocessamento. In: Anais do XV Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto - SBSR, Curitiba, PR, Brasil, 30 de abril a 05 de maio de 2011, INPE, p.6185-6192.

SEBUSANI, Helena Rennó Vianna; BETTINE, Sueli do Carmo. Metodologia de análise do uso e ocupação do solo urbano em micro bacia urbana. Taubaté, Revista Brasileira de Gestão e Desenvolvimento Regional, 2011, v. 7, n. 1, p. 256-285. Disponível em: . Acesso em: 04 mai. 2017.

SILVERIO, G. S.; MEZOMO, J.; TOMAZONI, J. C.; COLETTI, V. D. As condições ambientais da microbacia do Rio Passo da Pedra. Revista Brasileira de Geografia Física, Recife, v. 4, n. 5, p. 1029-1042, set/out 2011. Disponível em: . Acesso em: 07 out. 2017.

VAEZA, R. F.; OLIVEIRA FILHO, P. C.; MAIA, A. G.; DISPERATI, A. A. Uso e Ocupação em Bacia Hidrográfica Urbana a Partir de Imagens Orbitais em Alta Resolução. Irati, Revista Floresta e Ambiente, 2010, v. 17, n. 1, p. 23-39. Disponível em:

v17n1a3.pdf>. Acesso em: 04 mai. 2017.




AMBIÊNCIA

Alameda Élio Antonio Dalla Vechia, n. 838,
Bairro Vila Carli – CEDETEG
85040-167  Guarapuava-Paraná-Brasil
ISSN 1808-0251 (Print) - Ambiência ISSN 2175-9405 (Online)

            

Periódicos Qualis - Plataforma Sucupira

Qualis B2 - Ensino

Qualis B3 - Interdisciplinar

Qualis B3 - Planejamento Urbano e Regional / Demografia

Qualis B2 - GEOGRAFIA


Large Visitor Globe     

                        Copyright © 2005-2021 Editora Unicentro
Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.