Evaluation of the physical and physiological quality of soybean seeds during processing

Diogo Rodrigo Amaral, Fernanda Santos Dobis, Tereza Cristina de Carvalho

Abstract


The importance of producing high quality seeds for the soy bean cropisrelated to the establishment of a uniform stand in thefield, made up of plants that preserve thegenetic, sanitaryand high physiological potential. One of the stage sof seed productio nisthe beneficiation, which aims to classify seeds, remove contaminant sand prepare them for commercialization. The objective of this research was to evaluate the possible changes in the physical and physiological quality of soy bean seeds during the stages of seed processing. Samples were obtaineda teach stage of the seed treat ment process (reception, pre-cleaning, drying, cleaning, spirals, stand ardization, densimetric table and bagging), the seeds we resubmitted to determination of the degree of humid it yand germination tests, Accelerated aging, tetrazolium (mechanical damage class from 1 to 5, and from 6 to 8) and so dium hypochlorite. The experiment was evaluated in a completely randomized design, witheight collection points (treatments) and four replications. From the results obtained, it was concluded that under the conditions evaluated, the seed treatment caused mechanical damages to the soybean seeds, especially in the initial stages of the process, when the seeds had a moisture content of 17.0%. As the processing took place, especially after classification by density, the germination of the soybean seeds reach adequate levels of quality for its commercialization.

Keywords


Glycine max (L.) merrill, germination, vigor, mechanical damage.

References


ALVAREZ, P. J. C.; KRZYZANOWSKI F. C.; MANDARINO, J. M. G.; FRANÇA NETO J. B.Relationship between soybean seed coat lignin content and resistance to mechanical damage Seed science and technology, Zurich, v.25, n.2, p. 209-214, 1997.

AMARAL, D. R.; CARVALHO, T. C. Efeito da armazenagem convencional na qualidade fisiológica de sementes de soja transgênica. Revista Scientia Rural. Ponta Grossa, v.1, n.13, p. 36-45, 2016. Disponível em: http://www.cescage.edu.br/new/main.php?module=edit_edicoes&revista=4. Acesso em: 23 mai. 2017.

BARBOSA, R. M.; VIEIRA, B. G. T. L.; MARTINS, C. C.; VIEIRA, R. D. Qualidade fisiológica e sanitária de sementes de amendoim durante o processo de produção. Revista Pesquisa Agropecuária Brasileira. Brasília, v.49, n.12, p.977-985, 2014. Disponível em: http://seer.sct.embrapa.br/index.php/pab/article/view/19217/12 > Acesso em: 13 abr. 2017.

BECKERT, O.P.; MIGUEL, M.H.; MARCOS FILHO, J. Absorção de água e potencial fisiológico em sementes de soja de diferentes tamanhos. Scientia Agrícola, Piracicaba, v.57, n.3, p. 671-675, 2000.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Legislação brasileira sobre sementes e mudas. LEI 10.711. Sistema Nacional de Sementes e Mudas. 5 de agosto de 2003. Brasília: MAPA/SDA, 2007. 318p.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Regras para análise de sementes. Brasília: Mapa/ACS, 2009. 399p.

CARVALHO, N. M. Efeito do vigor de sementes de soja sobre o seu desempenho em campo. Revista Brasileira de Sementes, Jaboticabal, v.24, n.1, p.33-41, 2002.

CARVALHO, N. M.; NAKAGAWA, J. Sementes: ciência, tecnologia e produção. 5ª ed. Jaboticabal: FUNEP, 2012. 590p.

CARVALHO, T.C. Sensibilidade de análises de raios X para detecção de injúrias mecânicas, imediatas e latentes, em sementes de soja e relações com o potencial fisiológico. Dissertação de Mestrado. USP/ESALQ. 2009. 86p.

CICERO, C. M.; SILVA, W. R. Danos mecânicos associados a patógenos e desempenho de sementes de milho. Bragantia, Campinas, v.62, n.2, p.304-314, 2003.

COSTA, N.P.; MARCOS FILHO, J. Temperatura e pré-condicionamento de sementes de soja para o teste de tetrazólio. Scientia Agricola, Piracicaba, v.5, n.1, p.158-168, 1994.

COSTA, N. P.; FRANÇA NETO, J. B.; KRZYZANOWSKI, F. C.; HENNING, A. A.; OLIVEIRA, M. C. N. Metodologia alternativa do teste de tetrazólio em sementes de soja. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, DF, v. 33, n. 6, p. 869-877, 1998.

COSTA, N. P.; FRANÇA NETO, J. B.; KRZYZANOWSKI, F.C.; HENNING, A. A. Avaliação da metodologia alternativa para o teste de tetrazólio para sementes de soja. Scientia Agricola, Piracicaba, v. 55, n. 2, p. 305-312, 1998.

COSTA, N. P.; FRANÇA NETO, J. B.; KRZYZZONOWSKI, F. C.; HENNING, A. A.; OLIVEIRA, M. C. N. Efeito da temperatura e do período de embebição de sementes de soja para o teste de tetrazólio. Arquivos de Biologia e Tecnologia, Curitiba, v. 40, n. 1, p. 169-177, Mar. 1997.

DEMINICIS, B.B.; VIEIRA, H.D.; SILVA, R.F. da. Teste de tetrazólio para avaliação da qualidade de sementes de Clitorea ternatea L. Revista Brasileira de Sementes, v.31, p.54 62, 2009.

FRANÇA NETO, J. de B.; HENNING, A. A. DIACOM: Diagnóstico completo da qualidade da semente de soja. Londrina: EMBRAPA-CNPSo, 1992. 22p. (Circular Técnica, 10).

FRANÇA NETO, J. B.; KRZYZANOWSKI; F.C.; PÁDUA; G.P.; COSTA; N.P.; HENNING; A.A. Tecnologia da produção de sementes de soja de alta qualidade. Londrina: Embrapa-CNPSo, 2007. (Circular Técnica, 40).

FRANCA NETO, J. B.; KRZYZANOWSKI, F. C.; HENNING, A. A.; WEST, S. H.; MIRANDA, L. C. Soybean seed quality as affected by shriveling due to heat and drought stresses during seed filling. Seed Science and Technology, Zurich, v. 21, n. 1, p. 107-116, 1993.

FRANÇA NETO, J. B.; KRZYZANOWSKI, F. C.; COSTA, N.P. Metodologia do teste de tetrazólio em sementes de soja. In: KRZYZANOWSKI, F. C.; VIEIRA, R. D.; FRANÇA NETO, J. B. Vigor de sementes: conceitos e testes. Londrina: ABRATES. 1999. p.8.5-1 - 8.5-28.

FRANÇA NETO, J. de B.; HENNING, A. A. Qualidade fisiológica da semente. Qualidade fisiológica e sanitária de semente de soja. Londrina: EMBRAPA-CNPSo, 1984. 39p. (EMBRAPA-CNPSo, Circular Técnica, 9).

FERREIRA, R. L.; SÁ, M. E. Contribuição de etapas do beneficiamento na qualidade fisiológica de sementes de dois híbridos de milho. Revista Brasileira de Sementes, Londrina, v.32, n.4, p. 99-110, 2010. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0101- 31222010000400011.

FESSEL, S. A.; SADER, R.; PAULA, R. C.; GALLI, J. A. Avaliação da qualidade física, fisiológica e sanitária de sementes de milho durante o beneficiamento. Revista Brasileira de Sementes, Pelotas, v. 25, n. 2, p. 70-76, 2003. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0101-31222003000400010.

GIOMO, G. S. RAZERA, L. F. GALLO, P. B. Beneficiamento e qualidade de sementes de café arábica. Bragantia, Campinas, v. 63, n. 2, p. 291-297, 2004.

HENNING, A. A. Patologia e tratamento de sementes: noções gerais. 2. ed. Londrina: Embrapa Soja, 2005. 52p. (Embrapa Soja. Documentos, 264).

KIRCHNER, J. H.; MATTIONI, N. M.; ROBAINA, A. D.; PEITER, M. X.; BAZOTTO, F.; MEZZOMO, W.; Qualidade física, fisiológica e danos mecânicos nas etapas do beneficiamento de sementes de soja. Revista Tecnologia e Ciência Agropecuária. João Pessoa, v.8, n.2, p.15-20, 2014. Disponível em: http://revistatca.pb.gov.br/edicoes/volume-08-2014/volume-8-numero-2-junho-2014/tca8210.pdf> Acesso em: 08 abr. 2017.

KRZYZANOWSKI, F.C.; FRANÇA NETO, J.B.; COSTA, N.P. Teste do hipoclorito de sódio para semente de soja. Londrina: Embrapa, 2004. 4p. (Circular Técnica, 37).

LOPES, M. M.; PRADO, D. O. M.; SADER, R.; BARBOSA, R. M.Efeitos dos danos mecânicos e fisiológicos na colheita e beneficiamento de sementes de soja. Bioscience Journal. Uberlândia, v. 27, n. 2, p.230-238, 2011. Disponível em: http://www.seer.ufu.br/index.php/biosciencejournal/article/viewFile/7123/7228>. Acesso em: 05 abr. 2017.

NERLING, D.; COELHO, C. M. M.; MAZURKIÉVICZ, J.; NODARI, R. O. Qualidade física e fisiológica de sementes de milho durante o beneficiamento. Revista de Ciências Agroveterinárias. Lages, v. 13, n.3, p.238-246, 2014. Disponível em: http://www.revistas.udesc.br/index.php/agroveterinaria/article/view/5695/pdf_37>. Acesso em: 08 abr. 2017.

MARCOS FILHO, J. Fisiologia de sementes de plantas cultivadas. Londrina: Associação Brasileira de Tecnologia de Sementes - ABRATES, 2015. 659p.

MARCOS FILHO, J. Testes de vigor: importância e utilização. In: KRZYZANOWSKI, F. C.; VIEIRA, R. D.; FRANÇA NETO, J. B. (Eds.). Vigor de sementes: conceitos e testes. Londrina: ABRATES, 1999. p. 1-21.

SILVA, J.S.; DONZELES, S.M.; AFONSO, A.D.L. Qualidade dos grãos. Viçosa, Engenharia na Agricultura, v. 2, n. 6, p.1-29, 1992. (Caderno Didático).

STEINER, F.; OLIVEIRA, S. S. C.; MARTINS, C. C.; CRUZ, S. J. S. Comparação entre métodos para a avaliação do vigor de lotes de sementes de triticale. Ciência Rural, v. 41, n. 2, p. 200-204, 2011.

VAUGHAN, C.E.; GREGG, B.R.; DELOUCHE, J.C. Beneficiamento e manuseio de sementes. Brasília: Editora Agiplan. 1976. 195p.

VIEIRA, A. R.; OLIVEIRA, J.A.; VIEIRA, M.G.G.C.; REIS, M.S. Avaliação da eficiência de máquinas utilizadas no beneficiamento de sementes de arroz (Oryza sativa L.) Revista Brasileira de Sementes, Brasília, v. 17, n. 2, p. 187-192, 1995.


Comments on this article

View all comments