Influência de diferentes superfícies na temperatura e no fluxo de energia: um ensaio experimental

Influence of different surfaces on the temperature and energy flux: an experimental trial

Elis Dener Lima Alves, Francisco Arthur Silva Vecchia

Resumo


O meio urbano tem apresentado sérios problemas ambientais os quais prejudicam a qualidade de vida das pessoas. Um dos problemas mais relatados se refere às altas temperaturas registradas nas cidades. Dessa maneira, o objetivo deste trabalho foi analisar a variabilidade da temperatura superficial e o fluxo de energia em diferentes tipos de uso do solo no meio urbano. Para tanto, utilizou-se de um termômetro infravermelho (TD-920) para a medição da temperatura superficial de seis tipos de superfícies. As medições foram realizadas de hora em hora, em um período de 24 horas. Além da temperatura, foram observadas a nebulosidade, os tipos de nuvens e a ausência ou não de precipitação. Os resultados mostraram que as nuvens, a nebulosidade e a precipitação têm influência direta nos padrões da temperatura e do fluxo de energia. Notou-se que as superfícies artificiais (asfalto e concreto) apresentaram os maiores valores térmicos e os maiores fluxos de energia, enquanto que superfícies naturais (grama e solo nu) apresentaram os menores valores, tendo o asfalto apresentado, em média, 12% a mais de emissão de energia em relação à grama. Portanto, ressalta-se a urgente necessidade de se repensar o uso dos materiais urbanos, para uma melhor qualidade de vida das pessoas.

Abstract

The urban environment has presented serious environmental problems which affects the our quality of life. One of the most reported issues refers to the high temperatures recorded in cities. Thus, this study aimed to analyze the variability of surface temperature and the energy flux in different types of land use in urban areas. For this, we used an infrared thermometer (TD-920) in order to measure the surface temperature on six different types of earth surfaces. All the measurements were made every hour over a period of 24 hours. In addition to temperature were observed cloud cover, cloud types, and absence of precipitation. The results showed that the clouds, cloudiness and precipitation directly influenced on the behavior of temperature and energy flux. It was noted that the artificial surfaces (asphalt and concrete) presented more heat and greater fluxes of energy, while natural surfaces (grass and bare soil) had the lowest values. The asphalt had, on average, 12% more energy emission in relation to the grass. Therefore, It was highlighted the urgent need to rethink the use of urban materials for a better quality of life.


Palavras-chave


temperatura; fluxo de energia; superfícies; pontos de coleta.

Texto completo:

PDF


AMBIÊNCIA

Alameda Élio Antonio Dalla Vechia, n. 838,
Bairro Vila Carli – CEDETEG
85040-167  Guarapuava-Paraná-Brasil
ISSN 1808-0251 (Print) - Ambiência ISSN 2175-9405 (Online)

        Logotipo do Crossref               

Periódicos Qualis - Plataforma Sucupira

Qualis B2 - Ensino

Qualis B3 - Interdisciplinar

Qualis B3 - Planejamento Urbano e Regional / Demografia

Qualis B2 - GEOGRAFIA

InfoBase Index - IBI Factor 2016 = 2,5


Large Visitor Globe     

                        Copyright © 2005-2019 Editora Unicentro
Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.